Blog

Últimos posts

Quem vê poupança, não vê inflação

Para os antigos, manter alguns porcos na propriedade era uma forma de reserva, pois além de se alimentarem de restos tinham vida longa e, em épocas de vacas magras, podiam ser vendidos ou serviam como uma bela refeição. A relação custo/benefício era inegável.
Essas famílias, com seus porquinhos no quintal, eram consideradas precavidas; por isso, quando pensamos em poupar, logo vem aquela imagem do porquinho com cara simpática, forrado de moedinhas.
Nos dicionários, “poupar” significa respeitar, reservar, pensar no futuro. Poupar demonstra que alguém preocupou-se com sua segurança e buscou, através de um sacrifício – não gastar tudo que ganha – um sentido para desfrutar de liberdade no porvir.
Economizar e investir é libertar-se, é ser independente, é poder fazer escolhas ou livrar-se delas, mas será que você está investindo suas economias de forma correta?
O Brasil tem mais de 120 milhões de cadernetas de poupança registradas; se sua resposta é que você também tem um bom dinheiro guardado numa delas, podemos afirmar com certeza: você está perdendo dinheiro!
Infelizmente, a realidade é que, na poupança você está perdendo dinheiro e isso pode ser comprovado através de uma conta simples; veja:

Em 1994 com R$ 100,00, você compraria:

image002

 

 

Os mesmos cem reais, se fossem aplicados na caderneta de poupança em 1994 renderiam até 2015 uma taxa real de 0.7022% ao mês e, hoje, você teria um saldo aplicado de R$536,00. Para comprar os mesmos itens que você compraria em 1994, você gastaria cerca de R$525,00, ou seja, o valor poupado não rendeu nada além da escalada dos preços provocada pela inflação do período.
Em época de inflação elevada como a que vivemos, cada mês fica mais desfavorável manter o investimento na poupança e você deve começar já a procurar um novo destino para aquele dinheiro que aparentemente estava rendendo algo para seu futuro.
Um das melhores opções é o investimento em imóveis – sempre um bom negócio – mas este é o assunto para o próximo artigo. Aguarde!

Posts Relacionados

×
Olá. Como posso ajudar?